Sindicato dos Servidores da Assistencia Social e Cultural do GDF

Sindsasc convoca assembleia com indicativo de greve para 28 de janeiro

20/01/2021 14:41

 

Assistência social precisa ser incluída em grupo prioritário de vacinação contra a Covid-19


Em reunião nesta quarta (20 de janeiro), os delegados sindicais decidiram, de forma unânime, convocar assembleia geral com paralisação e indicativo de greve para o dia 28 de janeiro, às 9h, na 515 Norte. O motivo é a exclusão da assistência social como grupo prioritário da vacinação contra a Covid-19.

Desde a divulgação da nota da direção do sindicato, na sexta (18 de janeiro) tivemos os seguintes movimentos:

- A Sejus deu uma resposta desconexa quando questionada pela imprensa.

- A Sedes, de forma positiva, noticiou que defende a inclusão dos servidores da assistência entre os grupos prioritários para a vacinação.

O governador Ibaneis Rocha, em solenidade no Hospital Regional da Asa Norte (HRAN), dia 19 de janeiro, teria dito que a assistência seria incluída como prioritária.

No entanto, em reunião com a Comissão da Vacina da Câmara Legislativa, também no dia 19 de janeiro, o secretário de Saúde não respondeu à pergunta se a assistência seria incluída.

Nesse cenário os delegados sindicais do Sindsasc decidiram pela convocação da assembleia. Será com indicativo de greve. A assembleia pode ser suspensa se houver alguma publicação oficial do GDF confirmando que a assistência social será incluída entre os grupos prioritários para vacinação.

Reconhecemos que o pessoal da saúde deve estar como prioridade ante qualquer outra categoria, mas não aceitamos que os servidores da assistência social sejam preteridos em relação a nenhuma outra.

Reafirmamos nossa defesa de que toda população brasileira tem direito à vacina. O governo federal tem agido de forma irresponsável, chegando mesmo a negar a gravidade da pandemia. O GDF, justamente por isso, não pode ficar na dependência das iniciativas do Ministério da Saúde, cujo titular está bastante desmoralizado por sua incompetência e por sua submissão ao negacionismo. O GDF deve tomar iniciativa própria no sentido de garantir a vacinação ao mínimo de 70% da população do Distrito Federal, percentual que, segundo a OMS, garante a chamada imunidade de rebanho.


Ultimas Notícias


26/02/2021

Assembleia aprova prestação de contas - 2020

Ver Notícia

25/02/2021

Identificamos possível assédio na manutenção

Ver Notícia

24/02/2021

Há previsão orçamentária para 2393 nomeações na assistência social

Ver Notícia

26/02/2021

TJ intima GDF por descumprimento de decisão judicial

Ver Notícia

26/02/2021

Até o final de janeiro havia 34521 pessoas aguardando agendamento na assistência

Ver Notícia

24/02/2021

TJ publica ementa da decisão referente ao pagamento da 3ª parcela

Ver Notícia